Haicai, Verso e Prosa

Letras e Sentimentos

Textos

Haibun - Utamakura Brasileiro

Caros amigos!

Não consegui esquecer um comentário do confrade, José Lira, feito na Haikai-L, em 2008, sobre ter perdido o sapato em busca de um “utamakura”. Ele dizia:“Lembrei da Benedita nas íngremes ribanceiras do Rio Itajaí”. À época li a discussão e gostei muito. Já comentara com Guin Gá a minha ideia de criar um grupo de estudos sobre o assunto.
Este ano, justo no dia do meu aniversário, ao caminhar pelo Aterro do Flamengo, com o Christian, ele se encantava com a Marina da Glória, lembrando seu tempo de juventude. Diante das belezas visualizadas, comecei a pensar em fazer um trabalho com lugares poéticos. Lembrei do comentário do José Lira, perguntei se lembrava do que postou à época e a resposta à minha curiosidade, foi publicada no grupo Zen do haicai, com sua experiência sobre o assunto.

De imediato, fiz um esboço do que seria um levantamento sobre "Utamakura Brasileiro". Pelos roteiros turísticos, levantei mais de 50 locais no Rio de Janeiro e pesquisei suas características. Parei em julho, pela fatalidade que aconteceu com minha neta, Caroline. Gostaria muito de contar com a colaboração dos amigos..

Pensei que pelas características do utamakura, poderíamos iniciar o projeto com Haibun.
a) Pequenos textos, de no máximo 10 linhas, sobre o local, fechando com um haicai.
b) No corpo do haicai pode aparecer somente o “utamakura” ou kigo da estação e “utamakura”.

"Lugar poético" só exerce o seu papel se tiver uma significação simbólica bem definida. O que existe por trás de um utamakura, muito além de sua beleza ou importância histórica, é uma atitude de veneração tanto pelo que há de inabalável na natureza quanto por tudo que é transitório nas construções humanas. Por isso é que um haicai com utamakura é mais "sobre" o lugar do que apenas "no" lugar. Uma questão de raízes e de heranças, de História e de memória cultural. De atribuir qualidades e características próprias às coisas, e a partir daí respeitá-las e preservá-las. Não por mil dias, mas mil anos. Como diz Guin Ga, "é curta a nossa História, comparada à História do Nippon". Esta é, com certeza, uma das razões por que este tipo de haicai não é bem praticado nem apreciado em nosso Brasil ainda jovem e já meio "esquecidão".

A qualidade de poemas que só se tornam plenamente inteligíveis quando se explica o contexto histórico, geográfico e cultural em que foram escritos. (Texto publicado por José Lira – Zen do Haicai
--------------------------------------------------------------------------------------------
O PROJETO
UTAMAKURA BRASILEIRO
Autora: Benedita Silva de Azevedo
Rio de Janeiro, 10 de maio de 2019
UTAMAKURA (Lugares poéticos)

a). Objetivo:
Formar um glossário de “Lugares Poéticos Brasileiros”
Organizar uma antologia com haicais contendo Utamakura de cada Estado Brasileiro. Selecionando criteriosamente, lugares poéticos reconhecidos, além limites de caca local. Tanto de haijins participantes quanto de trabalhos já publicados.

b). Data:
1. Pesquisa – início: 25/07/2019
2. Início da composição dos haicais: Fevereiro de 2020.
3. Entregar o livro na Editora ao final de 2020 ou início de 2021.

c) Como não temos similares, poderemos criar um método próprio de seleção dos Utamakura. (ASSIM MESMO, NÃO TEM PLURAL)
-
d) Talvez, começando com Haibun. Dez linhas do histórico do local, fechando com um haicai.
-
Rio de Janeiro, 12 de janeiro de 2020.
Benedita Silva de Azevedo.
----------------------------------------------------------------------------------------------

PESQUISA

ALGUNS LUGARES DO Rio de Janeiro
1. Igreja de Nossa Senhora da Lapa do Desterro
2. Academia Brasileira de Letras
3. Angra dos Reis
4. Aquário
5. Arcos da Lapa
6. Aterro do Flamengo
7. Baia da Guanabara
8. Biblioteca Nacional
9. Bola Preta
10. Bonde de Santa Tereza
11. Boulevard Olímpico
12. Cidade Imperial
13. Cinelândia
14. Copacabana
15. Corcovado
16. Cristo Redentor
17. Escadaria Selerón
18. Floresta da Tijuca
19. Forte de Copacabana
20. Hotel Glória
21. Hotel Quitandinha
22. Igreja de N.S. da Glória
23. Igreja de N.S. do Carmo
24. Igreja de N.S. da Guia de Pacobaíba
25. Igreja da Candelária
26. Igreja de São Francisco
27. Igreja de N.S. da Penha
28. Ilha Fiscal
29. Ilha Grande
30. Itanhangá
31. Jardim Botânico
32. Lagoa da Conceição
33. Lugare poéticos do Rio de Janeiro:
34. Morro Dois Irmãos
35. Museu do Amanhã
36. Paço Imperial
37. Palácio do Catete
38. Pão de Açúcar
39. Paquetá
40. Paraty
41. Parque do Flamengo
42. Passeio Público
43. Petrópolis
44. Praça Mauá
45. Praça Tiradentes
46. Praia de Comburiu
47. Praia do Arpoador
48. Praia Vermelha
49. Primeira Estação do Brasil
50. Rua do Ouvidor
51. Sambódromo
52. Santa Tereza
53. São Cristóvão (Museu Imperial)
54. Urca
55. Boulevard Olímpico
56. Museu do amanhã
57. Jardim Botânico
58. Forte de Copacabana
59. Angra dos Reis
60. Ilha Grande
61. Aquário
62. Praça Tiradentes
63. Praça Mauá
64. Outeiro da Glória.
-
Benedita Azevedo
Magé-RJ
-----------------------------------
Benedita Azevedo
Enviado por Benedita Azevedo em 22/02/2020
Alterado em 22/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras